Girão afirma estar disponível para ser candidato em Natal

Em formação no Rio Grande do Norte e no resto do país, o novo partido Aliança pelo Brasil deve lançar candidatos a prefeito e vereador nas eleições deste ano em pelo menos 50 municípios do Rio Grande do Norte, garante o deputado federal General Girão, que afirma estar à disposição para uma eventual candidatura a prefeito em Natal, embora  explique que tudo dependa do que “o grupo político entender e decidir”.

Girão diz que “é um soldado, não general” dentro do partido, mas não afasta a possibilidade de disputar uma candidatura majoritária: “Com certeza absoluta, ou qualquer outro que tenha capacidade de interferir ou de ser bem aceito pela população”.

O deputado Girão recebeu a TRIBUNA DO NORTE em seu gabinete parlamentar na avenida Salgado Filho, em Lagoa Nova, e informou que vem trabalhando para que a legenda Aliança pelo Brasil possa alcançar o mínimo de filiações exigidas para ser reconhecido na Justiça Eleitoral. “Nós fizemos alguns cálculos estatísticos e proporcionais de quantos mil filiados cada Estado do país precisa para que o partido precisa ter para ser apresentado e homologado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são cerca de 500 mil apoiadores em nove unidades da federação para o partido ser reconhecido”, afirmou Girão.

No caso do Rio Grande do Norte, Girão afirmou que o Aliança pelo Brasil “precisa somente de 2.600 filiações, mas já se tem 2.100, considerando duas semanas fracionadas, que foi a do Natal e do Ano Novo. “Começamos numa quinta-feira, dia 20, antes do Natal”, relata.

Para o deputado Girão,  “se  em menos de duas semanas, efetivamente, conseguimos atingir a meta que era do Rio Grande do Norte, em vários outros estados estamos tentando fazer que eles possam alavancar, como são os casos do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas e Bahia, que  são os mais importantes”.

O general Girão acredita que até o fim de janeiro ou começo de fevereiro o  novo partido deverá estar oficializado na Justiça Eleitoral até 4 de abril, “com filiações feitas, o que é simples de fazer e os diretórios municipais criados”.

Segundo Girão, o  Aliança pelo Brasil terá uma estrutura para disputar as eleições: “O nosso problema não é quantidade, nos temos que trabalhar em qualidade, mas começamos com um número significativo de diretórios organizados”. O deputado General Girão não afasta a possibilidade de fazer coligações com outros partidos nas eleições municipais deste ano. “Mas com certeza estaremos participando do processo eleitoral de um jeito ou de outro, pois nós temos pessoas com gabarito para concorrer às candidaturas de prefeito, vice-prefeito e vereador”, acrescenta.

Girão não quis adiantar, mas existem pessoas que estão se oferecendo para se candidatar pelo partido em Natal, Parnamirim, Mossoró, São Gonçalo do Amarante e Caicó e em outros dos principais colégios eleitorais do Estado. “Estamos na fase de conversar, não é negociar, com outros grupos políticos para montar um estrutura politica que nos possa levar a uma vitória”, reforçou.

Mesmo assim, ele admite que existem algumas restrições em alianças politico-partidárias. “Somos um partido conservador nos costumes e liberal na economia, aqueles partidos que não advogam com a nossa postura, a gente não vai conversar com  eles”, avisou, embora afirme que o partido Aliança pelo Brasil “respeita a posição de cada um, seja o Governo do Estado ou os que apóiam o governo, mas os interesses pessoais deve ficar de lado, os interesses institucionais devem ser o foco”.

Fonte: tribunadonorte.com.br